PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

acontece

20 de outubro de 2014

Ao chegar à última semana da eleição, qualquer acontecimento relevante gera consequências no resultado final das urnas no próximo domingo. Na tarde de segunda-feira (20/10) os comitês centrais dos candidatos Tarso Genro (PT) e José Ivo Sartori (PMDB) conferiam a entrada e saída de material de campanha a ser distribuído nos últimos dias da eleição, que ocorre no próximo domingo (26/10).

Segundo o secretário estadual do PMDB, Alexandre Borck, a movimentação aumentou, nos últimos dias, na sede da campanha de Sartori. “A todo momento recebemos materiais, como adesivos e bandeiras. Os pedidos de material por parte dos eleitores é grande.”, ressalta. O secretário também lembrou o encontro do candidato com Aécio Neves, no sábado (18/10) na cidade de Porto Alegre, quando houve grande saída do que estava estocado no comitê. Em relação às pessoas nas ruas fazendo a distribuição e propaganda, ele disse não conseguir estimar o número. “É um número difícil de estipular, pois a campanha do Sartori teve uma peculiaridade. Ele saiu de um terceiro lugar e atingiu o primeiro nas pesquisas. Isso aumentou muito o número de militantes.”, explicou. Sobre a confiança por parte de quem trabalha na campanha, alegou ser plena. “O Rio Grande do Sul não conhecia o Sartori. A partir do momento que soube quem era, comprou a ideia. Não acreditamos em fato novo, as propostas dele estão aí e, aparentemente, foram bem aceitas pelo povo”, salienta.

Na sede central da campanha de Tarso Genro, na Avenida João Pessoa, o fluxo de pessoas também era grande. Segundo o secretário de comunicação do PT e um dos coordenadores do comitê central, Nasson Sant’Anna, o movimento só cresce. “Chegamos na fase decisiva, a última semana é sempre agitada.”, afirmou. Sobre adesivos, bandeiras e panfletos, informou que há uma programação prévia de chegada, mas dependendo da saída, a coligação solicita material extra. “Não queremos que haja desperdício. Desde o inicio um dos intuitos é esse. Um dos exemplos é o adesivo com Dilma, Tarso e Olívio, distribuído no primeiro turno. Como Olívio não está mais no pleito, levamos os materiais que sobraram à gráfica para cortá-los. Agora redistribuímos com apenas Dilma e Tarso.”, diz. Em meio à entrevista, o secretário recebeu ligação da sede de Vacaria, que solicitava mais bandeiras e adesivos. Sant’Anna não conseguiu estimar quantas pessoas, em média, fazem propaganda na rua por dia. Lembra que cerca de 40 militantes tiraram férias nessa época para poder ajudar na campanha. O secretário faz um pequeno resumo do pensamento e nível de confiança da militância. “A militância é grande. O segundo turno é uma outra eleição. No primeiro turno pode-se levar na retórica e em outros pontos, mas no segundo as propostas são obrigadas a aparecer.”

Alguns eventos da última semana de campanha já estão agendados. Nesta terça (21/10), haverá caminhada com Sartori a partir das 18h com saída da Praça Argentina. Na quarta-feira, às 11h caminhada com Lula e Tarso da Praça da Alfândega até o Largo Glênio Peres, no Centro de Porto Alegre.

Texto: Thiago Valença (5º semestre)
Foto: Yanlin Costa (3º semestre)

Recomendadas
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *