PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

acontece

PATRIMÔNIO • 16 de setembro de 2016
Patrimônio histórico da Capital, monumento precisa de conservação
Texto: Raquel Souto (4º sem.)
Foto: Wellinton Almeida (3º sem.)

_MG_0105

Devolvida à população em 2008 após três anos de reconstrução, a Fonte Talavera, situada na praça em frente ao prédio da Prefeitura de Porto Alegre, está novamente sendo restaurada. O chafariz e a parte artística que dão vida ao monumento passam por processo de limpeza e conservação.

De acordo com o coordenador da Memória Cultural de Porto Alegre, Luiz Antônio Bolcato Custódio, o Chafariz da Fonte era para estar em funcionamento normal, mas pode ter ocorrido uma obstrução nos canos que levam a água à fonte. “Ninguém havia me comunicado nada, vou me informar sobre isso para solucionar”, afirma. Em relação à limpeza, o coordenador informou que é realizada pelo Departamento Municipal de Limpeza e Urbanização (DMLU). “A fonte pode estar com aspecto opaco por conta da oxidação que acontece nos azulejos e é normal de todo monumento”. Ainda, uma manutenção nos azulejos da fonte é realizada a cada um ou dois anos, dependendo do nível da oxidação presente segundo Bolcato.

O monumento está localizado na praça Montevideo, em frente à Prefeitura. Em 1999 e 2005 foi danificado e apenas reconstruído em agosto de 2008. O investimento custou R$ 90 mil e foi financiado com recursos do Fundo do Patrimônio Histórico Artístico e Cultural de Porto Alegre.

A fonte foi um presente dado à Capital, em 1935, pela Sociedade Espanhola de Socorros Mútuos, para marcar o centenário da Revolução Farroupilha. Em 1979, foi tombada como patrimônio do município. Os arredores do monumento também são testemunhas de grandes fatos que marcaram o Centro Histórico da cidade. O mais recente em 2013, quando centenas de manifestantes protestaram contra o aumento da passagem de ônibus da Capital.

Recomendadas
Comentários

Os comentários estão desativados.