PUCRS - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

acontece

29 de outubro de 2014

Após 48 horas de José Ivo Sartori (PMDB) ser eleito o Governador do Rio Grande do Sul, Marcos Martinelli ainda parece estar no clima de campanha. O coordenador de Marketing do ex-prefeito de Caxias do Sul salienta que tudo foi possível principalmente por “muito trabalho, confiança e um bom programa de governo”.

A campanha de sucesso adotou medidas próximas ao público, como o slogan “Sartorão da Massa”, “Meu partido é o Rio Grande” e até apresentar a mãe do candidato a seus eleitores. “70% das pessoas não conheciam ele e precisávamos apresentá-lo, mostrar seu passado, quem passou os valores para ele. Ele não queria, mas o convencemos”, explica Martinelli.

A equipe do gringo viu o candidato saltar de míseros 5%, segundo a primeira pesquisa divulgada pelo Ibope, no dia 7 de agosto, para 60% dos votos no primeiro turno, emplacando o primeiro lugar, o qual disputaria com Tarso Genro (PT). “Não esperávamos tanto, mas sabíamos que íamos para o segundo turno”, aponta Martinelli, que, junto com sua equipe, acompanhou o peemedebista alcançar mais de 3,8 milhões de votos e conquistar a vaga com 61,21% dos votos aos gaúchos.

Martinelli, que tem em seu currículo mais de 30 anos no jornalismo, já passou pelos principais veículos de comunicação do país. A vida no marketing político começou em 1989, quando participou da campanha de Mário Covas no primeiro turno para candidato à presidência da República pelo PSDB. No segundo turno compôs a equipe de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que acabou perdendo para Fernando Collor, do PRN.

Martinelli afirma que as campanhas que mais marcaram sua carreira aconteceram em Roraima, para governo do Estado: em 1998, com Teresa Jucá, “perdemos por 0,7% dos votos”, e em 2010 fez parte da equipe de Anchieta, no qual saiu vitorioso. Trabalhar pela vitória de Pedro Passos Coelho como primeiro-ministro de Portugal, em 2011, também foi marcante para ele. Uma campanha que o marqueteiro também destaca foi a vitória de José Fortunati para a prefeitura de Porto Alegre, em 2012. “Estávamos atrás e acabamos vencendo com a maior margem de todas as capitais do Brasil”, se orgulha.

Martinelli afirma que continuará trabalhando em campanhas políticas “enquanto tiver coração”: “Toda eleição é difícil, trabalhamos todos os dias, 24 horas. Tem que se adequar. Nunca paramos.”

Texto: Bruna Ayres (6º sem)

Recomendadas
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *