Gasolina baixa nas refinarias mas não nos postos

Foi anunciada a nova medida que reduz o preço da gasolina nas refinarias de petróleo da Petrobrás, a partir da próxima segunda-feira

  • Por: Pedro Braga (4º sem.) | 17/10/2016 | 0
zfgjhdtykjryukry
Foto: GOVBA

Foi anunciada a nova medida que reduz o preço da gasolina nas refinarias de petróleo da Petrobrás, a partir da próxima segunda-feira. O novo parâmetro de preços, anunciado nesta sexta-feira pelo presidente da estatal, Pedro Parente, é baseado na paridade internacional.  Isso significa que o preço da gasolina vendida no Brasil vai oscilar conforme o mercado externo, que atualmente “pede” por reduções.

A medida já vinha sendo articulada desde setembro, quando em reunião com o presidente Michel Temer, Parente apresentou algumas propostas, e entre elas a que está sendo aplicada agora. Isso não representa, porém, uma queda estável no valor do combustível, uma vez que as oscilações do mercado financeiro são imprevisíveis. Como esclarece Parente, “o que é importante ressaltar é que, sendo uma política que tem como referência a paridade internacional, a mudança de preços não é só para subir, pode ser para descer também. Mas não há uma decisão nesse sentido.”

Para os consumidores, não existe previsão concreta ainda. Isso porque as etapas de redistribuição da gasolina após sair das refinarias ainda é longa e sujeita a variações do preço de revenda. Veja o caminho do combustível desde as refinarias até o consumidor final.

Compare preços e economize

Atualmente, os preços em Porto Alegre variam de R$3,57 a R$3,99. Para o motorista desavisado, pode ficar difícil encontrar o menor valor para abastecer. Isso porque nos postos sequer cogitam algum tipo de redução. Gilmar Cadena, gerente de uma grande rede de postos de gasolina de Porto Alegre, diz que ainda é cedo para pensar em mudanças no preço: “vamos ver se o preço realmente vai baixar, ou se vai aumentar. Depende do preço que nos vai ser revendido”. Apesar disso, a petroleira estimou uma a redução no diesel de 1,8%, ou R$ 0,05 por litro. Já a gasolina pode cair 1,4%, ou R$ 0,05 por litro, caso a redução aplicada na refinaria for integralmente repassada ao consumidor final, na bomba dos postos.

No site do Preço dos Combustíveis, é possível identificar e comparar os valores aplicados nos postos brasileiros.