Buscas no Google mostram maior volume por “Bolsonaro” e por “PT”

Pesquisas relacionadas à política no Google demonstram interesse dos usuários

  • Por: Giovanna Batista (2º semestre) | Foto: John Schnobrich/Unsplash | 28/10/2018 | 0

A eleição deste ano foi marcada por intensos debates, declarações polêmicas e notícias falsas. A internet tomou conta dos maiores fóruns sobre os presidenciáveis no Brasil, permanecendo como ferramenta de informação tanto verdadeira quanto falsa. No Google, a evolução dos termos pesquisados pelos usuários do buscador são uma espécie de termômetro quanto ao interesse sobre determinados assuntos.

Pesquisas realizadas pelo Editorial J no Google Trends, plataforma do Google para acompanhar o movimento em buscas, pelo movimento de alguns termos entre ontem e hoje demonstra que conceitos populares nas discussões na internet, como ditadura e  comunismo, se comparados o número de busca no Brasil de ontem (27) para hoje, apresentam uma grande variação.

Quando o assunto é o partido dos candidatos, os gráficos apontam uma grande diferença entre a quantidade de pesquisas, com um volume muito superior de pesquisa para o partido da esquerda.

Em uma comparação sobre as buscas recentes a nível mundial com o nome dos candidatos à presidência da república, o gráfico aponta que, apesar das grandes variações, os dois nomes mantém uma média de pesquisa próxima.

Nos Estados Unidos, país com maior número de votantes fora do Brasil, o nome de Jair Bolsonaro (PSL) é equivalente a 77% das buscas em comparação ao nome de Fernando Haddad (PT).

Outros temas relacionados às eleições e aos candidatos à presidência foram comparados, como Lula e Ustra. Estes apresentam uma enorme disparidade, ainda que os dois nomes tenham tido uma curva crescente nas pesquisas recentes, com Lula tendo um volume muito superior. Quando os temas pesquisados são Nazismo e Socialismo, o resultado mostra uma gigantesca variação, fazendo com que o gráfico tenha muitas curvas crescentes e decrescentes em um curto espaço de tempo, mas a quantidade de pesquisa dos dois temas são muito próximas.