Concerto especial comemora 60 anos de Coral da PUCRS

Evento musical reuniu corais e solistas em sequência de obras brasileiras e estrangeira

Texto: Alícia Porto e Luiza Frasson (3º sem)
Foto e vídeo: Alícia Porto (3º sem)

_MG_0174Três corais, uma orquestra e uma solista soprano se reuniram no palco para comemorar os 60 anos do Coral da PUCRS. O concerto comemorativo, realizado na quarta-feira (13), contou com 150 pessoas no palco, entre coralistas e instrumentistas. No Salão de Atos da PUCRS, os 60 anos motivaram o concerto dividido em três partes que teve a participação da orquestra da PUCRS, da solista Cintia de Los Santos, dos corais da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Cantabile.

O coral e a orquestra da PUCRS abriram o espetáculo com a peça Renova-te, do compositor Dimitri Cervo, que estava presente na plateia como convidado especial. Em seguida, deu-se início à Suíte-Concertante para Bandolim e Orquestra de Câmara, com a performance estreada pela Orquestra da PUCRS sob a regência do maestro Márcio Buzzato e com solo de Elias Barboza, no bandolim.

A Suíte-Concertante para Bandolim e Orquestra de Câmara é uma composição de Dimitri Cervo em parceria com o bandolinista e também compositor Elias Barboza. Dimitri é reconhecido nacionalmente por suas composições, já tendo sido executadas por grandes orquestras brasileiras. “Compor é algo intrínseco à minha expressão musical”, acrescentou o compositor, que acompanhou de perto os ensaios de suas peças com a orquestra da PUCRS.

O encerramento do concerto levou ao palco os três corais, a solista soprano Cintia de Los Santos e a orquestra da PUCRS, sob a condução de Márcio Buzzato, para apresentar a peça Magnificat, de John Rutter. O coral anfitrião e os convidados, junto com a solista, apresentaram o concerto ensaiado desde o ano passado. A premiada solista e também técnica vocal dos corais da PUCRS e da UFRGS, que atua no campo da música há 25 anos, ainda se emociona a cada participação. “Para mim é uma nova emoção, uma nova conquista, um novo obstáculo”, relata Cintia.

O maestro Buzatto estava muito alegre com a apresentação que contou com aproximadamente 600 espectadores, contando com estudantes, ex-coralistas e cantores de outros grupos, além de outros apreciadores do universo musical. O concerto de aniversário do coral, de acordo com Márcio Buzzato, foi também uma homenagem aos maristas ao retratar, na peça Magnificat, o nascimento de Jesus. A cerimônia de 60 anos do coral ultrapassou as barreiras da formalidade institucional ao emocionar e envolver verdadeiramente músicos e público.

Envolvidos com a comemoração de 60 anos da PUCRS contam sobre sua trajetória e seu envolvimento com música e coral: