Desinformação de eleitor provoca fila em Alegrete

  • Por: | 07/10/2014 | 01

A impaciência dos eleitores para aguardar na fila a sua vez de votar foi o que mais chamou a atenção desta repórter que, no domingo, 5 de outubro, votou pela primeira vez e desempenhou a função de secretária de mesa na zona 005 de Alegrete. A falta de informação dos eleitores foi a principal causa das filas que se formaram, principalmente, no turno da manhã.

“É preciso documento com foto? Só o título não vale?”, era pergunta e a reclamação mais frequente de eleitores incrédulos que insistiam com os mesários para liberar o acesso, mesmo sem o documento principal. Com isso, a fila e a impaciência dos que esperavam crescia na seção 02 do Colégio Demétrio Ribeiro, em Alegrete.

Outra situação que se repetiu fazendo crescer a fila foram os eleitores com sinais de embriaguez que permaneceram longos minutos junto à urna, atrasando o acesso dos demais.

A falta de informação dos eleitores também atrapalhou o fluxo da seção 02 da zona 005, por que diversos cidadãos deixaram para escolher em quem votar quando ingressavam no local. O tempo de consulta às listas de candidatos também repercutia na imobilidade da fila.

Depois de acessar ao local de votação, apresentar os documentos, o eleitor precisava também assinar o livro, comprovando sua presença. Como cada seção tinha apenas dois cadernos com a lista dos nomes (um com eleitores de A  à J e o outro de J à Z), mais alguns minutos de esperar fazia aumentar a conta dos impacientes. O direito de preferência na ordem de votação concedido a pessoas idosas, gestantes ou deficientes não chegou a ser contestado pelos eleitores na fila, mas a cada eleitor preferencial que passava à frente, os integrantes da fila se agitavam incomodados com a espera para votar naquele domingo de chuva em Alegrete.

Texto: Annie Castro (1º semestre)