Eleições 2018: saiba como foi a manhã de votação na capital gaúcha

Com 1.100.163 eleitores, a capital gaúcha é o maior colégio eleitoral do Estado, seguido por Caxias do Sul

  • Por: Fernando Brodt (2º semestre), Flávia Pereira (3º semestre) e João Vargas (2º semestre) | 07/10/2018 | 0

Às oito horas da manhã, as seções abriram e o dia de eleições começou em Porto Alegre. Maior colégio eleitoral do Estado, a capital conta com 1.100.163 eleitores, sendo o público feminino 54,8%, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caxias do Sul, com 322.90, e Canoas, com  252.200, ocupam o segundo e o terceiro lugar respectivamente quanto ao número de eleitores. Filas para votar, pouco volume de santinhos eleitorais, reclamações quanto ao reconhecimento biométrico e prisões por boca de urna, propaganda irregular e lesão corporal marcaram o início do dia de eleições na cidade. Com reforço na frota de 27% em relação a um domingo normal, os ônibus circulam com passe livre, de acordo com a EPTC e a Prefeitura de Porto Alegre. 


Dos 407 municípios gaúchos, 426 exigem a biometria. Em Porto Alegre, a biometria não é obrigatória, porém uma das reclamações dos eleitores é a demora no processo de reconhecimento biométrico. Os outros 71 municípios do estado têm votação híbrida entre biometria e documentação física, incluindo a capital gaúcha. No Estado, são 8.373 locais de votação, com 165 zonas eleitorais. Quanto à quantidade de santinhos e lixos em frente as seções eleitorais, observa-se uma diminuição do número em comparação com outras eleições.


Denúncias

Na madrugada desse domingo, a Brigada Militar informou que a Escola Estadual Raul Pilla, que é um colégio eleitoral, foi arrombada na madrugada deste domingo, no bairro Restinga, em Porto Alegre. Não houve violação de nenhuma seção eleitoral na escola. O TRE disse que foi uma tentativa de furto, mas que não foi subtraído nenhum objeto da instituição de ensino.

Até o final da manhã, as ocorrências finalizadas pela Brigada Militar foram: prisões por propaganda eleitoral, boca de urna, lesão corporal e  apreensões de materiais que não estavam de acordo com a legislação. Na Escola Isabel de Espanha, em Viamão, um homem agrediu o presidente de mesa após não ser autorizada a entrada do filho na cabine de votação, de acordo com a Brigada Militar. Ele foi encaminhado para a delegacia de polícia do município.


Ainda nesta manhã, foram feitas 1.364 denúncias para o TRE do Rio Grande do Sul, sendo 1.001 (73%) por propaganda irregular. O desembargador eleitoral Luciano André Losekan, ouvidor do Tribunal, explicou que todas as denúncias são checadas, para evitar casos de má-fé. Até as 11 horas da manhã, foram substituídas 46 urnas no estado, sendo 37 por não funcionamento.

Candidatos nas urnas

Candidatos ao governo do estado votaram durante a manhã. O primeiro deles foi Jairo Jorge (PDT), que votou às 8h30 em Canoas. O atual governador e candidato à reeleição, José Ivo Satori (MDB), votou em Caxias do Sul, às 11h. Miguel Rossetto (PT) votou ao meio-dia, no campus Agronomia da UFRGS. Eduardo Leite (PSDB) votará às 15h em Pelotas.

O candidato a governador do estado, José Ivo Sartori, acaba de votar no Colégio La Salle Carmo, em Caxias do Sul.#Eleições2018 #votoj pic.twitter.com/7UsJ61KJ8j

— Bárbara Macedo (@babidemacedo) October 7, 2018


Votação no exterior

A votação já está encerrada em 18 países no exterior. Os brasileiros que moram fora do país podem exercer a sua cidadania votando, em geral, nas embaixadas do Brasil. De acordo com o TSE, a votação já está encerrada no Japão, Coreia do Sul, China, Taiwan, Cingapura, Malásia, Filipinas, Austrália, Nova Zelândia, Hong Kong, Timor Leste, Indonésia, Tailândia, Vietnã, Nepal, Emirados Árabes, Omã, e Índia.