Estudantes querem abrir processo para eleição do DCE

Na quinta (26), em assembleia, foi formada comissão eleitoral. Gestão atual não reconhece iniciativa

  • Por: Fernando Costa (1º semestre) | Foto: Fernando Costa (1º semestre) | 02/05/2018 | 0

Uma comissão eleitoral foi formada e calendário eleitoral proposto, na noite de  quinta-feira (26), por estudantes e representantes de diretórios acadêmicos que se reuniram na frente do Prédio 9 da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) para discutir as eleições do Diretório Central dos Estudantes (DCE). Em 10 de abril último, uma liminar da Justiça suspendeu a eleição que a atual gestão havia convocado para os dias 10 e 11 de abril.

Organizada pelo Movimento Aurora, a assembleia durou aproximadamente 45 minutos, quando foi aprovado o novo processo eleitoral, fixando datas para a escolha da nova direção do DCE. A proposta estabelece o prazo de inscrições de chapas de 14/05 a 13/06; período de campanha eleitoral, de 01/08 a 20/08, e a data da nova eleição nos dias 21 e 22/08. Uma nova comissão eleitoral para organização do próximo pleito foi formada, sendo escolhidos para fazer parte os alunos: Ana Carolina Silveira, Daniel de Alexandrino Cabral, Gregory Aguiar, Laura dos Santos, Leandro Piccini, Lucas Leffa e Oséias Dreyer.

Matheus Xavier, presidente na gestão atual do DCE (Eclipse), questionou a validade da assembleia, já que a juíza em sua liminar suspendera as eleições. “Quanto aos demais pedidos, inclusive de convocação de novas eleições, consigno que serão analisados após o contraditório, visando obter maiores elementos de apreciação”, afirmou em liminar Nelita Teresa Davoglio, juíza do caso na Vara Cível do Foro Regional Partenon. Segundo o desembargador Bayard Ney de Freitas Barcellos, o DCE não ficará vacante, já que há um processo eleitoral sob júdice a partir de uma liminar, seguindo a gestão atual até que o mesmo seja definido.

Sem um prazo de resolução estipulado pela justiça, o conselho eleitoral eleito em assembleia segue organizando novas eleições. O Foro Regional do Partenon ainda analisará a possibilidade dessa nova convocação que, dependendo da decisão judicial, pode ser suspensa também. Neste momento, as eleições do DCE são incertas.