Famecos em luto

Ex-estudante de jornalismo da Famecos foi uma das vítimas da tragédia aérea dessa terça-feira

  • Por: Eduardo de Bem, Gustavo Barreto e Gabriel Bandeira (2º semestre) | 01/12/2016 | 0

Junto a outras 70 pessoas que embarcavam no voo da companhia LaMia, o jornalista Laion Espíndula, de 29 anos, faleceu no acidente aéreo envolvendo a equipe da  Chapecoense, no início da semana, na Colômbia.

Espíndula estudou na Famecos entre 1º de março de 2005 à 29 de janeiro de 2010, quando formou-se em jornalismo. Desde o início de sua jornada universitária, era conhecido por ser educado, competente e politizado. Fazendo parte da gestão do CAAP, Centro Acadêmico Arlindo Pasqualini, foi um militante atuante contra a proposta da não obrigatoriedade de diploma para exercer a profissão de jornalista, decidida pelo STF em 2009. Atualmente, trabalhava no Globo Esporte em Santa Catarina como repórter, cobrindo a Chapecoense, e também como professor de Jornalismo Online na Celer Faculdades, área que considerava ser uma tendência no mercado jornalístico. Seus professores e colegas contam que era alegre, mas sério quando preciso, além de ser muito centrado em seus estudos.

Laion nasceu em 23 de outubro de 1987, era natural de Porto Alegre e residia em Chapecó. Resgatamos alguns depoimentos de professores e alunos da Famecos que conviveram com ele. Tiago Medina era amigo de Laion Espíndula. Os dois se conheceram na faculdade já no primeiro semestre, porém a amizade só começou a crescer quando se tornaram colegas de trabalho no Correio do Povo, onde Tiago era editor e Laion repórter.

Ele conta que o amigo era produtivo e empenhado em seu trabalho: “Às vezes eu tinha que mandar ele embora, estava sempre querendo fazer mais, sempre fazer mais”. Medina ainda enfatizou que era uma pessoa de bom relacionamento com todos: “Todo mundo gostava dele, guri gente boa, do bem.”.

Tiago ressaltou também a qualidade profissional e sua índole: “Os alunos dessa faculdade perderam um baita professor, o Globo Esporte perdeu um baita repórter e muita gente perdeu um grande amigo”.

Confira a entrevista em áudio com os professores da Famecos Celso Augusto Schröder e Cláudio Mércio.

Confira a entrevista em vídeo com Leo Urnauer, estudante de jornalismo e Fábian Chelkanoff, coordenador do curso de Jornalismo da Famecos.