Filmes fantásticos em exibição na capital

  • Por: Tiago Decker (8º semestre) | 20/05/2015 | 0

fantaspoa_cartaz2015

Está acontecendo a décima primeira edição do Festival de Cinema Fantástico de Porto Alegre, o Fantaspoa. Este ano o festival organizou, pela primeira vez, uma mostra competitiva exclusiva para filmes nacionais, composta por seis longas-metragens. “Isto é um otimo sinal de bons ventos para o cinema de gênero no Brasil”, afirma Rodrigo Aragão, diretor participante da competição nacional. Seu filme As Fábulas Negras estreou no primeiro fim-de-semana do evento e contou com a participação de José Mojica Marins, o Zé do Caixão, como um dos diretores.

Aragão é um veterano de Fantaspoa, tendo projetado todos os seus longas no festival. “Exibir para essa platéia sempre é uma emoção. Sei que ali se reúnem alguns dos maiores conhecedores do gênero no país. É um público com uma opinião muito importante”, avalia. Também estão competindo os filmes 13 Histórias Estranhas, O Amuleto, A Capital dos Mortos 2, Deserto Azul e Condado Macabro. O longa nacional A Percepção do Medo será exibido em primeira mão, mas não compete. Um de seus diretores, Kapel Furman, já participou de quase todas as edições do evento. “O Fantaspoa tornou-se praticamente uma convenção nacional de cinema fantástico. É uma ótima oportunidade de se atualizar com o gênero e também de reecontrar alguns amigos”, conta Furman, que também é jurado da mostra competitiva nacional.

O evento vai até o dia 31 de maio e conta com mais de 120 filmes vindos de pelo menos 30 países. Destes, 57 longas inéditos no Brasil. Na programação também estão inclusas oficinas, workshops, sessões comentadas, projeções musicadas ao vivo e festas. As exibições acontecem no CineBancários (Rua General Câmara, 424) e no Cine Santander Cultural (Sete de Setembro, 1028). Também estão programadas sessões especiais na Cinemateca Capitólio (Av. Borges de Medeiros, 108) e no Auditório do Instituto Goethe de Porto Alegre (Rua 24 de Outubro, 112).

O gênero se fortalece
Para Rodrigo Aragão, o gênero fantástico ainda é visto com discriminação pela indústria brasileira. “Mesmo que tenha tudo a ver com nossa cultura rica e folclore”, lamenta ele. Apesar disto, o festival de Porto Alegre vem crescendo a cada edição. Em 2014 o Fantaspoa ingressou na “Federação Europeia de Festivais de Cinema Fantástico”, sendo o único representante da América Latina.

Conforme Furman, este crescimento aponta para o fortalecimento do gênero no país. “O evento tem mostrado que vale a pena produzir cinema fantástico no Brasil”, comemora. Estes filmes, segundo ele, são um respiro em meio ao “cinema intelectualóide nacional”. Aragão é da mesma opinião: “O Fantaspoa é um oásis dentro do deserto mortal que é produzir cinema de gênero no Brasil”.

Assista ao trailer da edição deste ano
https://www.youtube.com/watch?v=fQbJuoU9Ew8