Grito da Terra pede internet no campo e preços justos aos produtos agrícolas

Cerca de cinco mil agricultores fizeram uma manifestação em frente ao Palácio Piratini na tarde desta terça feira (20/5), no 20º Grito da Terra Brasil, evento que já acontece há 20 anos. Organizado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag), o ato reuniu famílias que produzem carnes suínas e de frango, além de grãos, leite e derivados, produtos que movimentam a economia de diversos municípios.

Eles reivindicam que a internet chegue às casas dos colonos nas áreas rurais, que tenham preços mais justos para a sua produção e que se solucione logo os problemas ligados às disputas de terras com os indígenas.

Ao final do ato, os agricultores ainda doaram alimentos de sua própria produção para a Fundação O Pão dos Pobres, que alimenta cerca de 1400 crianças todos os dias.

Texto e Fotos: Guilherme Almeida (5º semestre)