“Harald Edelstam, o nome da Esperança” será exibido no Uruguai

O documentário Harald Edelstam, o nome da Esperança produzido pelo Editorial J em 2013 será exibido na Associação da Imprensa Uruguaia, na sede do Conselho Diretivo Central. O vídeo de 30 minutos conta a histórica ação do então embaixador sueco no Chile, em 1973, quando salvou a vida de vários presos políticos detidos pela ditadura militar que se instalou naquele país, após a deposição do presidente Allende. O professor Marco Antonio Villalobos, idealizador do documentário, estará nesta quarta, 12 de março, participando da homenagem concedida à Edelstam, em Montevideu.

Nessa ocasião será homenageado pela primeira vez Rolf Bengtsson, voluntário sueco que ingressou como segundo secretário da embaixada que atuou sob a direção de Harald Edelstam em muitas ações que salvou milhares de pessoas, dentre eles refugiados e presos políticos. O brasileiro Bona Garcia é um dos entrevistados no documentário, pois na época estava exilado no Chile, além dele foram ouvidos refugiados uruguaios que viveram na pele as dificuldades daquele momento.

Bengtsson, também foi o idealizador da Associação Harald Edelstam, fundada em 2008, nas palavras da Associação: “para alentar a coragem civil no espírito do Embaixador mediante a formação da opinião, defesa e informação dentro do marco dos Direitos Humanos”. Ano passado, o documentário recebeu o 30º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo, na categoria Acadêmico, promovido pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH).

Veja o documentário aqui:

Texto: Julia Bernardi (3º semestre)
Foto: Arquivo do Museo de la Memoria y de los Derechos Humanos