Mary, a calopsita, está desaparecida

Outdoor no entroncamento da RS-040 com a RS-118 apela por ajuda

  • Por: Italo Bertão Filho (3° semestre) | Foto: Reprodução | 18/04/2017 | 0
Calopsita
A dona de Mary instalou um outdoor no entroncamento da RS-040 com a RS-118


Ela pesa 90 gramas. Pode viver entre dez e 14 anos. Mas, aos seis anos, Mary desapareceu. Desde 7 de março, a publicitária Príscila Ferreira Beck procura a calopsita. Após tentar achá-la, sem êxito, apostou numa solução radical: pagou a colagem de um outdoor no entroncamento da RS-040 com a RS-118, informando o sumiço. “É um método muito efetivo, porque imaginei que ela tivesse voado bem longe”, conta.

Outra calopsita de Príscila, a Larica, também estava desaparecida, mas logo foi encontrada. A publicitária é dona de um sítio em Viamão e mantém dois viveiros. A fuga dos pássaros ocorreu após um descuido do caseiro do sítio, que deixou um vão aberto. Ela espalhou cartazes pela região pedindo ajuda, mas não obteve retorno. Incentivada pelo noivo, decidiu colocar um outdoor. “Exagerado por exagerado, eu não tenho nada a perder”, afirma.

Uma semana depois da colagem de outdoor, pelo qual ela pagou simbólicos R$ 150 com o apoio da empresa de mídia externa, Príscila ainda não encontrou seu animal de estimação. “Estou preocupada porque a Páscoa já passou e ainda não a achei”, explica. A publicitária acredita que o pássaro tenha voado para uma região afastada do sítio. Para obter maiores informações sobre Mary, basta ligar (51) 99819-1091 e (51) 99516-5915.