Planos dos candidatos à prefeitura da Capital ignoram zona rural

Apesar dos 1,4 mil imóveis rurais registrados no Incra, nenhuma proposta para a região está presente nos planos de ambos os candidatos

  • Por: Gustavo Fiorenzano Barreto (2º sem.) | 30/10/2016 | 0
16884478857_f217f2a73a_o
Foto: Annie Castro (4º semestre). Arquivo novembro 2014.

Porto Alegre tem 1,4 mil imóveis rurais cadastrados no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Ainda assim, os candidatos à Prefeitura Municipal não apresentam propostas para o setor da agricultura em seus planos de governo. O descaso com a área não é novo. Entre 1999 e 2015, a zona rural da Capital não era reconhecida como tal pelo município. No final de 2015, a Câmara de Vereadores decidiu recriar a área rural, reconhecendo sua importância econômica.

Os projetos de governo de Nelson Marchezan Jr. (PSDB) e Sebastião Melo (PMDB) não citam a área rural de Porto Alegre e o setor agrário, responsável principalmente pela produção de frutas no caso da maior cidade do Estado. Ainda que a agricultura seja uma das prioridades do tucano em seu mandato na Câmara dos Deputados, em nenhum momento seu plano de governo trata do assunto.

Desde o ano passado, quando voltou a ser reconhecida pela Câmara dos Vereadores, a área rural representa 8,28% da área total do município e 17,5% da macrozona 8. Dos 1,4 mil imóveis cadastrados no Incra, cerca de 750 propriedades estão habilitadas para desenvolver atividades ligadas à agricultura primária, extrativismo e turismo ecológico.

A presidente da Associação Porto Alegre Rural, Isabel Pacheco, aponta que a prefeitura deveria ter mais preocupação com a infraestrutura, o transporte público, as estradas e a questão sanitária da região, pois, segundo ela, a situação da Zona Rural está muito aquém do que se espera e do que eles proporcionam.

Até o fechamento desta matéria, a reportagem do Editorial J não obteve resposta da assessoria de Melo sobre a falta de planos para o setor primário . A assessoria do candidato Marchezan respondeu que o candidato pretende incentivar a criação de projetos como o Caminhos Rurais além de estudar planos de incentivo para a produção local.