Porto Alegre menos colorida: faltam recursos para Parada Livre

Organizadores da 22ª edição correm para arrecadar verbas para evento acontecer em 2018

  • Por: Arthur Löser (2º semestre) | Foto: Camila Lara | 08/11/2018 | 0

A 22ª Parada Livre de Porto Alegre está marcada para 18 de novembro. O evento, que tinha apoio financeiro da prefeitura até o ano passado, corre risco de não acontecer por um motivo bem simples: falta de verbas.

Tentando se prevenir diante da falta de apoio por parte do município, a organização da parada estabeleceu um contrato de permuta com uma produtora.  Em troca de uma parcela dos valores arrecadados com patrocínios, esta deveria prover toda a infraestrutura das edições de 2017 e 2018. No entanto, no dia 29 de outubro, o grupo foi comunicado de que nenhuma das exigências previamente acordadas seriam cumpridas. Segundo Gabriel Galli, membro do grupo Somos, que compõe a coordenação do evento, a produtora alegou falta de organização e de tempo para captar recursos. A partir daí, então, iniciou-se uma campanha para arrecadação de fundos no site apoia.se.

O montante básico a ser alcançado é de R$ 20 mil para estrutura de palco e tudo que ele demanda (luz, som, gerador e plano de prevenção contra incêndios, dentre outras coisas). Até 7 de novembro, a campanha arrecadou R$ 11.649, e teve 263 apoiadores. Conforme a quantia aumenta, mais infraestrutura será disponibilizada. Se alcançar a cifra estipulada de R$ 40 mil, o evento contará com palco, três trios elétricos, banheiros químicos, camarins e também materiais gráficos.

Galli faz a ressalva de que, caso o total desejado não seja atingido, a realização terá proporções menores, mas acontecerá mesmo assim. Ele se mostra positivo quanto ao resultado. “Estamos muito otimistas, acho que vamos chegar no valor. (A “vaquinha”) Ainda está nos primeiros dias e já batemos os R$ 10 mil”.

A ajuda vem de todos os lados, não só da internet. Alguns estabelecimentos da cidade promovem festas e vendem produtos, enquanto outros irão vender itens no dia do evento, tudo em prol da viabilização da parada. Quantias a partir de um real podem ser doadas, e mais informações estão disponíveis na página do financiamento https://apoia.se/paradalivre.