Porto Alegre oferece aplicativo para envio de reclamações

Com uma interface simples, as publicações são divididas em três categorias: Fiscalize, que serve para identificar irregularidades da cidade; Proponha, para apresentar ideias de melhorias; e Avalie, espaço para os cidadãos avaliarem o espaço público, em aspectos como limpeza, equipamentos, serviço e acessibilidade.

  • Por: Paula Estivalet (2º semestre) | Foto: Paula Estivalet (2º semestre) | 12/05/2015 | 0

Colab.reA população de Porto Alegre conta com mais uma ferramenta para se comunicar com a prefeitura e solicitar serviços. No dia 12 de maio, o prefeito da Capital, José Fortunati, apresentou o Colab.re, um aplicativo que conecta o usuário a uma rede social de gestão pública colaborativa.

A ferramenta foi eleita o melhor aplicativo urbano do mundo pela New Cities Foundation e está presente em 70 cidades brasileiras. Com uma interface simples, as publicações são divididas em três categorias: Fiscalize, que serve para identificar irregularidades da cidade; Proponha, para apresentar ideias de melhorias; e Avalie, espaço para os cidadãos avaliarem o espaço público, em aspectos como limpeza, equipamentos, serviço e acessibilidade.

O cidadão pode fazer login via Facebook, mas, segundo o co-fundador do aplicativo, Paulo Bandolfi, até o final do mês será possível acessar usando e-mail e CPF. O aplicativo é gratuito e está disponível para download nas plataformas iOS e Android. A empresa responsável está negociando para que ele seja oferecido também para Windows Phone.

Para Fortunati, aos poucos Porto Alegre vai consolidando o conceito de cidade inteligente. A capital já contava com o Fala Porto Alegre (156), responsável por 234 serviços. O objetivo é que o Colab.re facilite a comunicação entre prefeitura e cidadão, por ser um aplicativo totalmente gratuito, ágil e interativo. Sua principal diferença para o Fala Porto Alegre é que o serviço telefônico não é gratuito, pois é preciso pagar pelas ligações, e recebe denúncias anônimas.

Para utilizar a nova ferramenta, por outro lado, é necessário um cadastro. Além disso, os cidadãos podem enviar fotos e outros usuários podem acessar e fazer comentários em todas as reclamações registradas. A equipe de atendimento é a mesma do serviço 156.

Fortunati apresenta o Colab.re
Fortunati apresenta o Colab.re

Conforme Pandolfi, o aplicativo Colab.re é gratuito para toda e qualquer prefeitura do país. Contudo, existem funcionalidades especiais oferecidas pelo aplicativo, pelas quais a empresa cobra tarifas. A Prefeitura de Porto Alegre, entretanto, não aderiu a estes pacotes de serviços. Segundo Thiago Ribeiro, coordenador do POAdigital, a Capital não pretende adquirir funcionalidades avançadas, porque elas já são desempenhadas pela equipe do Fala Porto Alegre.

O banco de dados do aplicativo é independente e a Prefeitura não tem o poder de excluir nenhum conteúdo. Porém, o cidadão deve respeitar os termos de uso do Colab.re. A prefeitura pode denunciar violações e o time de curadoria do aplicativo avalia se a publicação está infringindo as normas — por exemplo, é proibido veicular ofensas a servidores públicos ou outras pessoas físicas e jurídicas. Caso se verifique a infração, a publicação é excluída e o usuário pode ser advertido. “O que torna o colab.re realmente uma ferramenta que gera o engajamento e a intenção de participação do cidadão é a transparência”, explica Pandolfi.