Rádio Gaúcha cobre eleições em estúdio móvel na PUCRS

  • Por: | 05/10/2014 | 0

A Rádio Gaúcha inovou na cobertura eleitoral deste ano ao trazer o  estúdio móvel para a PUCRS, maior colégio eleitoral de Porto Alegre, na manhã deste domingo, 5 de outubro. Pela primeira vez, a transmissão da rádio no dia de eleição foi ancorada de fora dos estúdios localizados na sede da emissora, na avenida Ipiranga.

Numa iniciativa inédita, os âncoras Daniel Scola e Rosane de Oliveira vieram para o campus para um programa especial das 8h às 12h, período da cobertura especial iniciada a meia-noite. À tarde, 14h e 16h, a unidade móvel se mudou para o Colégio Bom Conselho, no bairro Moinhos de Vento – segundo maior colégio eleitoral – onde conduziram a cobertura os âncoras Antônio Carlos Macedo e Leandro Staudt.

De acordo com Scola, o objetivo foi vir ao encontro do público. ”Nesse ano buscamos derrubar as paredes, sair do estúdio. Estar visível num local de grande movimentação da cidade e fazer parte dessa efervescência que é o processo eleitoral”, comentou.  Rosane de Oliveira classifica a transmissão como uma boa oportunidade de interagir com os ouvintes: “As pessoas estavam pelas redes sociais nos acompanhando também, então é uma cobertura que não fica restrita ao estúdio.”

Nas quatro horas de programa, foram entrevistados os candidatos ao Senado Ciro Machado (PMN), Julio Flores (PSTU), Lasier Martins (PDT), Pedro Simon (PMDB) e Simone Leite (PP); candidatos ao governo do Estado Ana Amélia Lemos (PP), José Ivo Sartori (PMDB), Roberto Robaina (PSOL) e Tarso Genro (PT), além de Beto Albuquerque, vice de Marina SIlva (PSB) para a presidência, e Luciana Genro, candidata à presidência pelo PSOL.

Todos compareceram ao campus da PUCRS e foram entrevistados dentro da unidade móvel. Rosane salienta que “nós conseguimos entrevistar a maioria deles aqui no meio das pessoas, o que é uma coisa importante para nós e também importante para os eleitores ter essa proximidade. Olívio Dutra viria, mas acabou sendo entrevistado nos estúdios da Rádio Gaúcha”.

Daniel Scola avalia a cobertura como positiva e acredita ter atingido o esperado pela rádio. Para ele, a informação vinda direto da rua aproxima o ouvinte e é muito mais rica e descritiva. “Conseguimos tudo que a gente imaginava, que era ver o que acontece e nos fazermos visíveis para as pessoas”, destaca.

A cobertura retornou aos estúdios às 16h, para acompanhar a apuração, mas os repórteres seguiram na rua. A programação especial das eleições 2014 envolveu mais de 70 profissionais.