Adeus do “capitão do povo”

Conhecido como o “capitão do povo”, coronel Pedro Alvarez – incansável defensor dos direitos humanos, da igualdade social e militante de causas nacionalistas como “O petróleo é nosso” – faleceu nesta terça-feira, 8 de outubro. Depois de expulso do exército pelo golpe militar em 1964, o coronel da reserva Alvarez ficou exilado no Uruguai por dois anos, acompanhando o ex-presidente João Goulart e Leonel Brizola. Na volta ao Brasil, apesar das perseguições sofridas, enfrentou o regime e a hierarquia militar criticando publicamente medidas adotadas principalmente a repressão política.

Em novembro de 2012, concedeu entrevista ao Editorial J relembrando fatos importantes da história recente do país por ele testemunhados. No ano passado, também publicou o livro Memórias de um militar nacionalista. No dia 29 de outubro, o coronel, que era natural de Livramento e residia em Porto Alegre, completaria 95 anos.

O documentário Esquerda, Volver!, sobre a vida e as memórias de Pedro Alvarez, foi ao ar em novembro de 2012, na UNITV, e pode ser assistido nos vídeos abaixo.

Deixe um comentário