À espera de um lar

Os menos procurados para a adoção são cães e gatos idosos ou deficientes

  • Por: Gabriela Felin (2º semestre) | Foto: Gabriela Felin (2º semestre) | 17/12/2018 | 0

A Prefeitura recolheu 30 cães e gatos nas ruas de Porto Alegre no mês de janeiro. Não existe um levantamento oficial atualizado, mas acredita-se que o número representa uma pequena parte do total de animais abandonados nas ruas da cidade.   

Confira a galeria de fotos de alguns dos animais que tanto esperam por um lar:

À espera de um lar

Os animais mais procurados para adoção são filhotes de cães e gatos, principalmente de raça e de pequeno porte. Enquanto isso os mais velhos ou maiores são esquecidos, afirmam os voluntários do Patas Dadas Iolanda Canal e Lauro Elias Faccin.

Além das ONGs que abrigam cães e gatos, algumas pessoas recolhem e abrigam esses animais, mas muitas vezes acabam ficando com eles, por falta de adotantes. Um exemplo é Fernanda Davoglio, protetora inscrita na prefeitura. Ela possui autorização para ter um gatil, e decidiu abrigar os animais em sua própria casa, tendo hoje um total de 16 gatos.

Patricia Hackmann tem 45 cães e 15 gatos em casa desde 2015, todos deficientes. Patrícia tem surdez profunda, o que, segundo ela, faz com que se identifique e seja mais apegada aos animais deficientes. Além de os abrigar em casa, ela fez uma parceria com a clínica de fisioterapia Mundo a Parte. Atualmente seis dos seus animais fazem tratamento uma vez por semana na instituição.

Deixe um comentário