Fifa cancela até 90% das reservas em hotéis de todo o Estado

A 23 dias da Copa do Mundo, apenas 10% dos quartos solicitados pela MATCH, a agência de viagens da Fifa, continuam reservados. A informação é do presidente do Sindicato Intermunicipal de Hotelaria do Estado do Rio Grande do Sul (SindihotelRS), Manuel Suárez Cacheiro.

O processo de avaliação e reserva dos estabelecimentos começou assim que o Brasil foi anunciado como país-sede do evento, há seis anos. No Rio Grande do Sul, hotéis de Porto Alegre, da Região Metropolitana e da Serra esperavam hospedar parceiros comerciais, patrocinadores, imprensa e turistas que adquirissem pacotes turísticos que a FIFA comercializa em seu site.

O índice de cancelamentos é maior em hotéis mais afastados da Capital. A duas horas de Porto Alegre, em São Francisco de Paula, na Serra Gaúcha, o hotel Village da Serra reservou 100% de sua infraestrutura para a FIFA durante o período da Copa do Mundo. Os quartos ficaram sob embargo e a Fifa chegou a realizar depósitos e enviar extratos para a gerência. Mas, em abril, a entidade abriu mão de todos os leitos. “Estamos aqui, com o certificado na parede, mas não vem ninguém”, lamenta Mara Livi, gerente do hotel.

O prazo para devolução de reservas ociosas era abril de 2014, ou dois meses de antecedência ao evento. O grande número de cancelamentos, porém, frustrou o setor hoteleiro, conforme o presidente do SindihotelRS. “A desistência, seguramente, nos causou prejuízos. Com a grande desistência por parte da FIFA, vamos ter apenas dez dias de lotação total, que são os dias de jogos”, avalia Cacheiro. Segundo ele, o turista passará em média dois dias em Porto Alegre: “O torcedor acompanha sua seleção”.

Em Porto Alegre, os hotéis que deverão hospedar jogadores e comissão técnica são o Sheraton Porto Alegre, no bairro Moinhos de Vento, o De Ville, próximo ao aeroporto, e o Blue Tree Towers Milenium, no bairro Praia de Belas.

Texto: Bruna Zanatta (3° Semestre)

Deixe um comentário